quarta-feira, 13 de julho de 2011

LINGUAGEM ORAL

                 Considerando-se que a respiração é como ato importante na emissão de fonemas é necessário que se ensine o aluno a respirar bem. E atividades usando o corpo e em forma de brincadeira auxiliam o aluno neste sentido.
                  Exercícios que facilitam obter fonemas:
  • abrir e fechar a boca rápido e fortemente;
  • abrir fortemente e fechá-la vagarosamente;
  • abrir lentamente e fechar fortemente;
  • projetar a mandíbula para a direita e esquerda;
  • vibrar os lábios;
  • dar beijos barulhentos;
  • encher a boca de ar e bater com as mãos fechadas no rosto;
  • acumular ar nos lábios;
  • jogo de futebol - colocar um pauzinho nos lábios e empurrar uma bolinha com o pau, em cima da mesa;
  • prender um palito entre o lábio superior e o nariz. Vai aumentando o tamanho do pauzinho;
  • projetar os lábios para a frente e movê-los da esquerda para direita;
  • pronunciar marcadamente: i, u, ui, com os dentes presos;
  • pronunciar marcadamente: a, o, u, é, ê, i cantando;
  • estalar a língua - a ponta, o dorso, total;
  • tocar o canto dos lábio com a ponta da língua;
  • escovar a língua dos lados e em seguida no meio;
  • imitar gato ou cachorro bebendo leite;
  •  esticar a língua para fora da boca;
  • fazer um canudo com a língua;
  • colocar a ponta da língua entre os dentes inferiores e projetá-la para fora da boca;
  • passar açúcar nos lábios e mandar a criança lamber;
  • guerra de línguas, colocar a língua na ponta da caneta e empurrá-la para a frente;
  • tossir;
  • escarrar;
  • gargarejar;
  • coçar a garganta;
  • bocejar;
  • roncar;
  • barulho de serra.
          Estes exercícios continuarão a serem dados em classe enquanto se estiver fazendo a fixação dos fonemas, principalmente, se algum aluno tiver problema de dicção. Trabalhar também com as onomatopéias, que são as vozes dos animais e os barulhos dos objetos. O Professor poderá criar com os alunos o Livro das onomatopéias.