quarta-feira, 29 de junho de 2011

Reportagem da Revista Guia Prático da Educação Infantil

Esta reportagem vem enriquecer tudo aquilo em que eu acredito sobre o Método Fônico!
 Não deixem de ler, vocês vão gostar!

ALFABETIZAÇÃO

Os sons da língua


Antes da alfabetização, é muito importante despertar a consciência fonológica nas crianças

Por Eloísa Bombonatti*


1-

Objetivos:

★ Refletir sobre o sistema alfabético
 Estimular o desenvolvimento da consciência fonológica

★ Reconhecer e distinguir sons

Faixa etária: 4 a 6 anos
Fotos e ilustrações: Shutterstock

Antes que possa ter qualquer compreensão do princípio alfabético, as crianças devem entender que aqueles sons associados às letras são os mesmos sons da fala. Para quem já sabe ler e escrever, essa compreensão parece muito básica, quase transparente. No entanto, as pesquisas demonstram que a própria noção de que a linguagem falada é composta de sequências desses pequenos sons não surge de forma natural ou fácil em seres humanos.
As pequenas unidades da fala que correspondem a letras de um sistema de escrita alfabética são chamadas de fonemas. Sendo assim, a consciência de que a língua é composta desses pequenos sons se chama consciência fonológica. Pesquisas indicam que, sem apoio de uma instrução direta, a consciência fonológica escapa a cerca de 25% das crianças em fase de alfabetização, que acabam apresentando sérias dificuldades para aprender a ler e escrever.


Dica de leitura!
 Consciência Fonológica em Crianças Pequenas Autores: Marilyn J. Adams, Bárbara Foorman, Ingvar Lundberg, Terri Beeler Editora: Artmed Editora Preço: R$ 52,00 Onde encontrar: www.artmed.com.br
 Alfabetização: Método Fônico Autores: Alessandra Capovilla e Fernando Capovilla Editora: Memnon Edições Científicas Preço: R$ 98,30 Onde encontrar:www.memmon.com.br
É necessário, portanto, encontrar formas de fazer com que as crianças notem os fonemas, descubram sua existência e possibilidade de separá-los, para ajudá-las a desenvolver a consciência fonológica. As atividades a seguir são jogos em que as crianças precisam escutar as semelhanças, diferenças, quantidades e ordem dos sons na fala, e são importantes para que, posteriormente, elas possam discriminar os sons das letras, sílabas e palavras.
2- 
Objetivos:

★ 
Possibilitar que as crianças explorem seu poder de escuta e pratiquem sua atenção em determinados sons de seu interesse

Materiais:
 Gravações de diversos sons 
 Aparelho de som

Nosso mundo é cheio de sons. Com esse jogo, as crianças irão descobrir que, se escutarem atentamente, podem ouvir sons da rua, dentro de casa e até dentro delas mesmas.
1. Antes de começar, fale sobre as diferenças entre escutar com os olhos fechados e abertos. A seguir, peça às crianças que se sentem de olhos fechados e somente escutem por alguns instantes.
2. Depois de alguns minutos, convide-as para citar alguns sons que tenham ouvido. Entre os sons que poderão ser ouvidos, estão os seguintes:
• ato de engolir
• pássaros
• ruído da copa das árvores
• passos
• batimentos cardíacos
• vento
• ventilador
• pingos de chuva
• caminhões
• carros
• relógios
• vozes
• latido de cães
• respiração
• zumbido de insetos
Variação: ouvindo sequência de sons
Reproduza dois sons, um após outro. As crianças devem apontar quais são os dois sons em sequência, dizendo: "Havia dois sons, primeiro ouvimos_________ e depois ouvimos_________". Quando as crianças estiverem à vontade nos pares de sons, vá aumentando a série.
3-
Objetivos:

 Estimular a disposição das crianças para escutar de forma sensível e atenta

   Sussurre seu nome
Material:
• Venda para olhos
1. Escolha uma criança (o "ouvinte") e dirija-se com ela para outra parte da sala onde, juntos, vocês possam escolher em segredo o nome de alguma outra criança da sala de aula.

2. A seguir, vende os olhos do ouvinte.
3. Enquanto isso, todas as outras crianças ficam de pé, em círculo, sussurrando seus próprios nomes.

4. O ouvinte é guiado em torno do círculo pelo adulto, escutando, em busca do nome que foi escolhido.

5. Ao ouvi-lo, o ouvinte abraça aquele que falou o nome escolhido.

O gato mia
1. Peça que as crianças se sentem, em círculo. Uma delas, de olhos vendados, deve sentar-se no centro do círculo (ou deitar, fingindo estar dormindo). Enquanto isso, peça que outra criança faça o papel de "gato".
2. O "gato" vai a uma parte qualquer da sala e mia.
3. A criança que está no centro do círculo deve tentar apontar para o "gato". Além disso, deve tentar dizer em que parte está o "gato" e qual é a sua posição - se está, por exemplo, deitado no chão ou sentado em uma cadeira. O objetivo é indicar de que parte da sala o som está vindo.
4. Quando a criança no meio do círculo tiver descoberto de onde vem o som, a que estiver se escondendo vai para o meio da sala e, então, é escolhido um novo "gato".
Dica esperta!
As crianças podem utilizar sons que não sejam de animais, ligados a um determinado tema que esteja sendo estudado na sala de aula, como meios de comunicação, transportes etc.
4-
Objetivos:

 Identificar um som específico a partir de muitos sons semelhantes que escutarão ao mesmo tempo
Sem sentido
Materiais:
 Livros de histórias ou poemas conhecidos
1. Convide as crianças a sentar e fechar os olhos, de modo que possam se concentrar naquilo que ouvem.
2. A seguir, conte uma história ou recite uma poesia conhecida em voz alta para as crianças, mas, de vez em quando, troque suas palavras ou frases, mudando seu significado para algo sem sentido.
3. O desafio para as crianças é detectar tais mudanças sempre que ocorrerem. Quando o fizerem, estimule-as a explicar o que está errado. À medida que o jogo for sendo jogado, inclua variações mais sutis ao longo do ano.
4. Pode-se alterar qualquer texto de maneira mais ou menos sutil, em uma série de níveis diferentes, incluindo fonemas, palavras, gramática e significado. Nas primeiras vezes em que se joga, é importante que as mudanças resultem em violações do significado e da organização do texto que sejam relativamente óbvias. Veja alguns exemplos de coisas "sem sentido" que podem ser criadas com poemas e rimas conhecidos:
Dica esperta!
Não se esqueça de alternar, de surpresa, pedindo ora para todo o grupo, ora pra uma criança só responder.
Saiba mais!
Essa atividade também é útil para apurar a consciência das crianças acerca da fonologia, do léxico, da sintaxe e da semântica da língua.

Eloísa Bombonatti é psicopedagoga, escritora de livros didáticos para a Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos e assessora editorial da obra Voo Mágico, de Educação Infantil, pela Escala Educacional.